Macrodrenagem

Ações preparam Vila Velha, Cariacica e Viana para o período de chuvas

 

Já está em andamento nos municípios de Vila Velha, Cariacica e Viana o maior investimento em macrodrenagem já feito na região metropolitana. As obras realizadas Governo do Estado, por meio da Sedurb chegam a R$ 350 milhões. O objetivo é reduzir significativamente as áreas alagáveis dos municípios.

As intervenções fazem parte da primeira etapa das obras de manejo de águas pluviais das principais bacias hidrográficas dos três municípios - Canal da Costa, Canal do Guaranhuns, Rio Aribiri, Córrego de Jardim de Aláh, Córrego do Campo Grande, que inclui o Rio Marinho. Os recursos para a realização dessa primeira etapa foram captados pelo Governo do Estado junto ao Governo Federal e à Caixa Econômica.

A macrodrenagem da região metropolitana foi considerada prioritária pelo planejamento estratégico do Estado. As intervenções mais importantes são alargamentos dos canais, substituições de pontes estreitas por outras maiores, instalação de comportas e estações de bombeamento.

A expectativa é executar essa primeira etapa das obras em até 36 meses. Com a conclusão das obras, estima-se uma redução em 50% na extensão das áreas que sofrem alagamentos.

 

As intervenções têm por objetivo:

  • reduzir as inundações;
  • melhorar a circulação pública além da segurança das pessoas;
  • redução das doenças transmitidas pelas águas dos alagamentos;
  • diminuir danos ao patrimônio público e privado;
  • incentivar a instalação de atividades econômicas;
  • permitir a utilização de áreas saneadas para o lazer da população.

 

Obras em andamento

No município de Cariacica, as obras da primeira etapa do Córrego Jardim de Alah foram iniciadas em 2014. A intervenção abrange os bairros Alzira Ramos, Jardim de Alah, Nelson Ramos, Rio Marinho, Jardim Botânico, dentre outros. Para as Bacias Rio Aribiri e Córrego Jardim de Alah os investimentos são da ordem de R$ 132.599.839,79.

Já em Vila Velha, as primeiras intervenções acontecem nos canais Guaranhuns, da Costa e Marinho. São obras de remoção e reconstrução de pontes de maior abertura, de forma que facilitem o escoamento das águas pluviais. A ponte sobre o Canal do Rio Marinho, em Nova América, que atualmente tem uma abertura de 8,20m será substituída por outra de 14,40m. Outras duas pontes, uma em Guaranhuns e outra em Boa Vista, também estão sendo reconstruídas de forma a aumentar a vazão dos canais.

 

 

Drenagem também reduz riscos em Viana e Colatina

Os municípios de Viana e Colatina foram contemplados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a execução de obras de manejo de águas pluviais para redução de riscos. Os projetos, elaborados pelo Governo do Estado, por meio da Sedurb, visam reduzir os riscos de alagamentos provocados pelas chuvas nos dois municípios.

Colatina foi contemplado com R$ 49.784.081,33 do Orçamento Geral da União para o sistema de manejo sustentável das águas urbanas da bacia hidrográfica do Córrego São Silvano. Já Viana receberá R$ 49.372.523,19 para a macrodrenagem do Córrego da Ribeira, BR 262 e bairros Universal e Bom Pastor.

Entre as intervenções preventivas às chuvas previstas estão barragens de amortecimento de cheias, ampliação das seções dos córregos, construção de diques e estações de bombeamento.

Atualmente a Sedurb aguarda a autorização do Ministério das Cidades para iniciar os procedimentos licitatórios.

 

Tópicos:
macrodrenagem
2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard